terça-feira, 3 de junho de 2008

Jus Gentil - direito das gentes


Quando eu freqüentava o curso de bacharel em ciências jurídicas (famoso direito), aprendi nas aulas de direito romano que aos não patrícios (escravos) era dado (somente) o jus gentil = direito de respirar.
Hoje analisando tudo o que o governo do PSDB em São Paulo vem fazendo com os professores (principalmente o dito José Serra), chego à singela conclusão que ser professor neste Estado é pertencer a nada nobre classe de escravos da educação. Não temos o direito a salário justo, nem a horário de trabalho condizente com a função (20h semanais segundo OMS), salas hiperlotadas, não podemos ficar doentes (apesar da grande maioria já estar), sem direito a atendimento médico (quem sabe agora se consiga vaga no iamsp), somos maltratados pela administração escolar, o governo faz campanha contrária a nós e a população já nos vê como "vagabundos", somos ameaçados, furtados/roubados (dentro e fora da sala de aula) (hoje em dia - segundo um delegado da região do alto Tietê- virou moda roubar professor na saída da escola), quando necessitamos de licença médica a mesma vem negada, não conseguimos a aposentadoria, sofremos por falta de material, mão de obra, limpeza (uma professora pegou infecção urinária em uma escola da região já citada porque havia falta de funcionários para limpar a unidade escolar), dentre tantas outras coisas que se eu continuar apontando aqui começo a chorar e entro em estágio depressão profunda.............................. ufa..................

SOCORROOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOOO

Nenhum comentário: