sexta-feira, 27 de junho de 2008

a ultima da novela


Vivemos em um mundo em que a troca de valores é constante.
Em uma novela, a população torceu para que a prostituta cafajeste se desse bem. Não querem que o vilão se dê mal no fim da novela.
O enfoque que a mídia tem dado as paralisações é parecido com as novelas, pois os vilões viram mocinhos e aqueles que estão lutando por seus direitos viram vilões. Isso me faz lembrar em como fizeram a cabeça da população contra os comunistas e hoje fazem com as greves, como se lutar por seus direitos fosse uma coisa imoral.
As únicas notícias que se tem da greve são: professores atrapalharam o trânsito, estudantes são prejudicados, governo diz que as mudanças são para melhora da educação, etc.
Na época da ditadura (segundo meu professor de história do Brasil na faculdade), os professores eram obrigados a seguir um livro de capa verde, para que somente ensinassem o que o regime mandava e se o professor falasse ou insinuasse algo sobre o momento que acontecia, era morto ou torturado (e outras coisinhas mais). Hoje o governo repressor do PSDB criou um jornaleco, uma espécie de cartilha, cheio de erros de concordância, de digitação (ah! Ensino com C não é erro de digitação como foi alegado, pois não é uma letra próxima do S), com enunciados incompletos e atividades que estão fora do contexto dos alunos.
Outro ponto a retratar aqui é a chantagem que muitos diretores estão fazendo com os professores, ligando para suas casas e intimando-os a voltarem sob a alegação que colocarão profs. eventuais em seus lugares. Esse é o ensino de qualidade? Quantas vezes você teve aula com eventual e ele verdadeiramente trabalhou? Conheci professores eventuais que brincavam de beijo, abraço e aperto de mão, durante as aulas. Que ficavam somente batendo papo com os alunos, estudando para suas provas. Ganhando sem trabalhar, ou melhor, ganhando para “cuidar” da sala como se fossem babás.
É claro que também existem professores eventuais sérios, mas ultimamente a maioria esta lá somente pra tentar pagar a faculdade.
Outro ponto que ninguém toca é a falta de interesse da maioria dos alunos em estudar, muitos só vão para responder chamada, afinal não reprova mais, sabendo ou não.
É hora de dizer NÃO, há hipocrisia desse governo que mente que dá educação de qualidade.
Ah! Os professores que trocavam de escola, o faziam no período que antecede as aulas, o que caracteriza mais uma grande mentira desse partido que só vive de engodo.
A greve continua...........

Nenhum comentário: