terça-feira, 23 de dezembro de 2008

Educação de São Paulo volta atrás e mantém aulas de história

23/12/2008 - 08h54

THARSILA PRATES
do Agora

A Secretaria de Estado da Educação de São Paulo informou que não haverá mais a redução no número de aulas de história para os estudantes do ensino médio da rede estadual.

A secretaria havia afirmado que as aulas da disciplina em 2009 cairiam de oito para cinco por semana. A mudança foi noticiada pela Folha no início deste mês e recebeu críticas de especialistas. Ontem, no entanto, o governo disse que vai manter as oito aulas.

A mudança foi cogitada, segundo a secretaria, para a rede se adequar à lei federal que determina a inclusão de sociologia e filosofia no ensino médio. Pela lei, em 2009 as escolas devem adotar as duas disciplinas em ao menos um dos anos do ensino médio, com a continuação ano a ano até 2012.

A Secretaria de Estado da Educação informou que a grade curricular de 2009 está sendo estudada e que outras disciplinas poderão sofrer alteração, como a de educação física.

Uma resolução da pasta, publicada no "Diário Oficial" de 26 de novembro, retirou a educação física da grade regular da 3ª série do ensino médio. Na resolução, a pasta informa que essas aulas poderão ser realizadas fora do período regular.

Houve uma retificação no "Diário Oficial" do dia 12 de dezembro, que manteve a eliminação da disciplina, mas sem a possibilidade de as aulas serem realizadas fora do horário regular de aula. Nenhuma das duas mudanças, no entanto, foi confirmada pela pasta. A assessoria de imprensa informou que a grade publicada no "Diário Oficial" não é válida.

Uma lei estadual de 2003 diz que a educação física é obrigatória em todas as séries.
"Movimento é bom para todas as idades. Eu não concordo em retirar essa disciplina do currículo do 3º ano", afirma a professora Neide Noffs, coordenadora do curso de psicopedagogia da PUC-SP. Para ela, a escola poderia diminuir a carga horária de algumas matérias, mas não eliminá-las.

Nenhum comentário: