segunda-feira, 10 de maio de 2010

DELIBERAÇÃO MAJORITÁRIA NO C.E.R. RECOMENDA REPOSIÇÃO DE AULAS

Caso o governo não retire as faltas, o ano letivo não se encerra. Há duas outras posições. Todas serão debatidas nas reuniões de R.E./R.A. no dia 12/05 e no C.E.R . de 21/05.
Em reunião realizada na manhã de 7 de maio, o Conselho Estadual de Representantes (C.E.R.) aprovou,
por maioria, recomendação para que os professores reponham as aulas não ministradas no período da greve
e, caso o governo não retire as faltas dos prontuários, que não seja fechado o ano letivo.
Esta posição se justifica pelo fato de que o governo ainda não fechou questão quanto à retirada das faltas dos prontuários dos professores e que só haverá possibilidade de se conseguir esta retirada pela via judicial se tiver havido a reposição.
Um terceiro motivo, não menos importante, é o compromisso com os alunos, a quem pedimos apoio quando
do nosso movimento.
Na mesma reunião foram apresentadas duas outras posições: reposição apenas mediante a garantia antecipada da retirada das faltas do prontuário e não reposição das aulas.
Pela deliberação do C.E.R., confirmada pelos professores que participaram do ato realizado na Praça da República na parte da tarde, todas estas posições devem ser debatidas nas reuniões de Representantes de Escolas e Representantes de Aposentados, no dia 12 de maio, devendo suas propostas e sugestões serem encaminhadas para deliberação da próxima reunião do C.E.R, no dia 21 de maio.
C.E.R. encaminha sugestões de calendário para debate dos R.Es/R.As O C.E.R aprovou proposta de calendário de continuidade da nossa campanha salarial e educacional indicando:
• Seminário sobre A Mídia e os Movimentos Sociais a ser realizado no mês de junho para um público de 2 mil pessoas, seguido de manifestações em frente aos jornais Folha de S. Paulo e O Estado de S. Paulo.
• Debates regionais sobre este e outros assuntos de interesse da categoria
• Assembleia estadual no início de agosto
• Caminhada pela Educação, com a participação de professores, familiares, alunos e pais em um domingo
do mês de agosto
• Campanha permanente contra a criminalização dos movimentos sociais – moções de repúdio sempre
que ocorrer algum caso de criminalização de movimentos ou lideranças sindicais e sociais. O
C.E.R aprovou ainda moção de repúdio pela condenação judicial do professor Aldo Santos, ex-vereador
e membro da APEOESP de São Bernardo do Campo que apoiou, em 2005, ao movimento popular por habitação no acampamento Santo Dias.
Outras deliberações
Foram aprovadas as seguintes demandas em relação ao governo federal:
• que o presidente Lula não vete o reajuste de 7,7% aos aposentados
• que não vete o fim do fator previdenciário: a saída para a Previdência é a continuidade do desenvolvimento
econômico e social, com mais trabalhadores empregados com carteira assinada e, portanto, contribuintes
do sistema previdenciário.
• retirada do projeto de lei que institui avaliação de desempenho para servidores públicos
• retirada do PLP 549, que congela os salários dos servidores públicos federais.

Em tempo: A reposição pode acontecer a partir do mes de maio, mediante apresentação de projeto de reposição, que poderá usar o contra turno e os sabados, ou ainda o recesso. O projeto que estou terminando de organizar na escola usará os sabados de maio para que no recesso o professor possa descansar.

Nenhum comentário: