domingo, 16 de setembro de 2012

Estadual de SP só melhora no ensino médio

Matéria publicada na Folha de São Paulo, 15 de agosto de 2012.
O ensino fundamental mantido pela rede estadual de São Paulo não apresentou melhora, aponta o Ideb. A nota dos anos iniciais e finais dessa etapa de ensino ficou estagnada entre 2009 e 2011. Por outro lado, o ensino médio estadual paulista melhorou.
A rede estadual de São Paulo apresentou evolução apenas no ensino médio: o Ideb subiu de 3,6 para 3,9, nota prevista para a rede do Estado em 2013. Houve melhora no desempenho em português e na aprovação.
Com as notas melhores, o Estado subiu da quarta para a segunda posição do país.
FUNDAMENTAL
Nos primeiros anos do fundamental, a nota foi a mesma de 2009: 5,4, acima da meta para 2011, que era 5,3.
A taxa de aprovação dos alunos também continuou a mesma e houve leve aumento das notas em português e matemática -disciplinas avaliadas no teste.
Nessa etapa, o sistema paulista perdeu uma posição no ranking nacional e agora é o terceiro melhor do país.
Não houve evolução também dos indicadores dos anos finais da rede estadual, em que o Ideb permaneceu em 4,3 -também acima da meta, de 4,2. Nesse nível caiu da primeira para a terceira posição no país.
META POR AVALIAÇÃO
Para Francisco Soares, professor do grupo de avaliação e medidas educacionais da UFMG (Universidade Federal de Minas Gerais), uma das hipóteses para que o Estado tenha melhorado no ensino médio e estagnado no fundamental é que, ao perceber o resultado de avaliações anteriores, o Estado investiu mais nos anos finais.
"A avaliação cria uma zona de desconforto para quem está no sistema. Foi uma reação aos resultados".
A Secretaria de Estado da Educação diz que a rede, como um todo, ultrapassou todas as metas do Ideb.
"Os dados referentes à avaliação realizada no ano passado apontam que o ensino médio atingiu o indicador projetado para ser alcançado em dois anos. O índice obtido foi de 3,9, ante a meta de 3,6.", afirma em nota.
Segundo a secretaria, os indicadores do ensino fundamental não foram ruins.
"Para os anos iniciais do ensino fundamental, o Ideb foi de 5,4, enquanto a meta era de 5,3. No ciclo 2 do ensino fundamental, o indicador atingido foi 4,3, sendo que a projeção era de 4,2."

Veja Também:

Nenhum comentário: