quarta-feira, 25 de julho de 2012

Linda canção para ouvir e meditar...







Para os educadores voltando de suas férias

Bem vindos a selva!!!!!!

Últimas

Decreto Nº 58.240/2012
Dispõe sobre a identificação das unidades escolares da Secretaria da Educação que contarão com a função de Gerente de Organização Escolar e dá providências correlatas
21/07/2012

Resolução SE Nº 74/2012
Dispõe sobre a realização do Censo Escolar, no âmbito do Estado de São Paulo, e dá providências correlatas
20/07/2012
Resolução SE Nº 72/2012
Dispõe sobre a realização das provas de avaliação relativas ao Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo – SARESP/2012
05/07/2012

domingo, 22 de julho de 2012

O que é necessário para ser verdadeiramente amigo?

Ola!
Ando muito reflexiva ultimamente, é a idade......
Me coloquei a pensar sobre a amizade, já que nestes dias comemoramos o tal dia da amizade. Muitos inclusive confundem a data e as palavras amigo/amizade.
A amizade é algo mais light, que você pode ter muitas, mas amigo.... amigo é aquele irmão que você escolhe.
Comecei a analisar minhas amizades e amigos (ou amigo), nestes quarenta anos de vida....
Sou uma pessoa muito observadora. Daquelas que chegam nos lugares, encontram um canto e lá observam o terreno para "agir". Também faço isso em "terrenos conhecidos", mas analiso a (se assim se pode dizer) "qualidade" das amizades....
Observo os grupos, as pessoas, os indivíduos.....
Comecei a questiona a qualidade da minha amizade, por fim, na ultima atividade em que estive e descobri que o tipo de amigo que sou não está muito em voga. É um tipo útil, para alguns momentos, mas para o dia a dia, não tem valor algum.
Sou daquele amigo que ama, que se dedica, que sofre junto (ou até mais), que não tem hora, que é verdadeiro, que embarca nos devaneios, acoberta os maiores crimes/pecados... que ouve em silencio e que muitas vezes só observa e muito antes de ser confidenciado, já sabe o teor das confissões. que chega cedo para organizar a festa e fica depois para limpar a bagunça..... daquele tipo, que daria a vida pelo amigo, se preciso fosse ou se pelo menos ele a pedisse......
Sempre gostei da sinceridade, mesmo que esta doa. Sempre achei que a justiça (o ser justo) era importante. Sempre olhei a necessidade do outro, muitas vezes renegando possibilidades a mim, para que o outro, fosse qual a impossibilidade que tivesse, pudesse aproveitar determinadas oportunidades....
Dentro dessas observações, voltei a observar uma figura que há mais de 15 anos observo. Falsa. Fofoqueira. Intrigueira. Durante anos, a vi cometendo os mais sérios assassinatos com as amizades alheias. Já a vi desmanchar namoros, casamentos, amizades de boa data, grupos de dança, de musica, etc... Sempre astuta e nos lugares corretos para ouvir conversas particulares e depois libera-las a frente de um ventilador com uma certa extensão inverídica por ela contada junto.... mas o que mais me indignou (e a anos, assim continuo, indignada) é como as pessoas a querem bem... perdoam seus "erros", fazem questão dela em suas atividades... em suas vidas.....
Engraçado é como ela cabe na vida das pessoas, mesmo com elas sabendo que um dia (ou sempre) ela estará arruinando algo em suas vidas...
Bom, comecei a analisar a amizade então. Primeiro constatei que não tenho amigos, pois para mim, para ser um amigo de verdade, deve-se ter (e, principalmente ser) da maneira com que eu mesma me vejo sendo amiga. E depois, constatei que também não sirvo para ter amizades, pois não me encaixo nos "valores" que hoje são necessários para ser querida e "bem vinda" nos meios sociais.
Durante muito tempo eu fui útil a muita gente. Pelas qualidades e virtudes que tenho, mas a amizade é muito mais que ser útil, é ser importante, é fazer falta, é estar em um lugar e querer que aquela outra pessoa também ali esteja..........
Tenho pena das amizades de hoje................

sábado, 21 de julho de 2012

Concurso Prefeitura de São Paulo

A Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão -SEMPLA e a Secretaria Municipal de Educação - SME, da Prefeitura do Município de São Paulo - PMSP, fazem saber que realizarão em locais, datas e horários, a serem oportunamente divulgados, Concurso Público de Ingresso para provimento, em caráter efetivo, de cargos vagos de Professor de Ensino Fundamental II e Médio - QPE-14 da Classe dos Docentes da Carreira do Magistério Municipal e de Especialista em Desenvolvimento Urbano I - Engenharia Agronômica, conforme autorização do Excelentíssimo Senhor Prefeito do Município de São Paulo.
O Concurso Público realizar-se-á sob a responsabilidade da Fundação Carlos Chagas, obedecidas as normas deste Edital.
O Concurso destina-se ao provimento de 3.185 cargos vagos para Professor de Ensino Fundamental II e Médio e 4 cargos vagos para Especialista em Desenvolvimento Urbano I - Disciplina: Engenharia Agronômica.
Das Vagas:
  • Nível Superior: Especialista em Desenvolvimento Urbano I - Engenharia Agronômica (4), Filosofia (8), Português (100), Química (1), Sociologia (5), Artes (494), Biologia (5), Ciências (575), Educação Física (60), Espanhol (2), Física (3), Geografia (585), História (276), Inglês (522), Matemática (549).
Os ocupantes dos cargos de Professor de Ensino Fundamental II e Médio ficarão sujeitos à prestação da Jornada Básica do Docente - JBD correspondente a 30 horas aula de trabalho semanais com remuneração inicial de R$ 1.560,43, acrescida de Abono Complementar no valor de R$ 389,57. Já os ocupantes ao cargo de Especialista em Desenvolvimento Urbano I - Engenharia Agronômica ficarão sujeitos à prestação da jornada de 40 horas semanais com remuneração inicial de R$ 1.838,47 acrescida da Gratificação de Desempenho de Atividade no valor de R$ 643,46.
Das Inscrições:
As inscrições para o Concurso serão realizadas, exclusivamente pela Internet, no endereço eletrônico www.concursosfcc.com.br, no período das 10 horas do dia 23 de julho às 16 horas do dia 3 de agosto de 2012 (horário de Brasília).
A Fundação Carlos Chagas disponibilizará na Cidade de São Paulo-SP, gratuitamente, computadores para a inscrição de candidatos que não tiverem acesso à Internet, em dias úteis, segunda a sexta-feira, das 10h às 16h (horário local).
O valor da taxa de inscrição será de R$ 75,00 devendo ser efetuado até a data do vencimento.
Das Provas:
Para todos os Cargos, as Provas Objetivas de Conhecimentos Gerais e de Conhecimentos Específicos constarão de questões objetivas de múltipla escolha (com cinco alternativas cada questão).
A Prova Dissertativa para todos os Cargos será realizada no mesmo dia e período das Provas Objetivas. A Prova de Títulos, de caráter classificatório, será definida posteriormente.
A aplicação das Provas Objetivas e Dissertativa está prevista para o dia 30 de setembro de 2012, na Cidade de São Paulo, no período da manhã para todos os cargos.
A aplicação das provas na data prevista dependerá da disponibilidade de locais adequados à realização das mesmas.
A confirmação da data e as informações sobre horários e locais serão divulgadas oportunamente por meio de Edital de Convocação para as Provas a ser publicado no Diário Oficial da Cidade de São Paulo - DOC, no site da Fundação Carlos Chagas e por meio de cartões informativos que serão encaminhados aos candidatos por e-mail ou Correios, conforme opção do candidato no ato da inscrição. Para tanto, é fundamental que o endereço indicado no formulário de inscrição esteja completo e correto.
O prazo de validade deste Concurso será de 1 ano contado da data da homologação de seus resultados, prorrogável uma única vez por igual período, a critério da Administração.

Prova de Mérito

Link para consultar os locais da prova  aqui

Boa sorte a todos!

Dias do amigo

 
AMIGOS PARA SEMPRE
Celito Medeiros

Depois de tantas definições sobre amigos
Depois das discordâncias nas definições
Resolvi tentar mais uma vez definí-los
Se discordarem façam suas versões.

Vivemos um curto espaço de tempo
Usamos uma massa para comunicar
Somos invisíveis como o vento
E este corpo não irá durar.

Nesta pequena trajetória
Convivemos com tanta gente
Não é preciso ter boa memória
Para saber quem foi importante.

Eu sou meu melhor amigo
Meus filhos também o são
A mulher que está comigo
Fazem parte da coalizão.

Depois, mais alguns parentes
Pela convivência estabelecida
E os dantes meros coadjuvantes
Agora ditos amigos para toda a vida!

Sim, destes todos é que eu estou falando
São estes os que sempre tentamos definir
Não um governador ou um presidente citando
Mas gente que uma lacuna sempre esteve a suprir.

Amigos que sempre se encontraram
Neste universo por todos nós criado
Feito palco para um jogo animado
Num tempo que não religaram.

Amigos fazem parte de nossa história
Durante todo este tempo passado
Que agora nesta vida  transitória
Foram os sustentáculos alados.

Portanto você meu conhecido (a)
Ou você que ainda não conheço
Talvez seja meu amigo (a)
Será que te mereço?
 

segunda-feira, 9 de julho de 2012

Relembre como foi a Revolução de 32, que completa 80 anos hoje

09/07/2012 - 04h35
RICARDO BONALUME NETO
DE SÃO PAULO
São Paulo e Campinas sofrendo bombardeios aéreos; o porto de Santos bloqueado por navios de guerra; cidades dos vales do Paraíba e do Ribeira sofrendo ataques de artilharia e trincheiras repletas de soldados cavadas nas divisas do Estado. Tudo isso, hoje algo impensável, aconteceu faz 80 anos.
A Revolução de 32 não é um mero registro histórico. Foi algo que afetou milhões de pessoas e ainda assombra imaginações e o imaginário.
Na capital, os monumentos e os nomes de ruas e avenidas deixam isso claro. Na região próxima ao parque do Ibirapuera ficam tanto o Monumento às Bandeiras, do escultor Victor Brecheret, como o Obelisco Mausoléu aos Heróis de 32, de Galileo Ugo Emendabili. E aos locais se chega pela avenida 23 de maio, uma das datas importantes do movimento.
Ironicamente, a Fundação Getúlio Vargas fica próxima à avenida batizada com a data do início do levante, a 9 de Julho. Mas São Paulo continua sendo resistente a usar o nome do ditador. Não há o equivalente à importante avenida Presidente Vargas, do Rio, por exemplo.
Vargas foi quem provocou a coisa, afinal, com a derrubada do presidente Washington Luís, em outubro de 1930. Ele até foi bem recebido no Estado a caminho da capital, então o Rio de Janeiro. Mas logo começou a bater de frente com os políticos paulistas, saudosos do poder que tinham na República Velha.
Por exemplo, Vargas nomeou como "interventor" (no lugar do governador) o tenentista pernambucano João Alberto Lins de Barros.
Só em março de 1932 Vargas nomeou um interventor mais ao gosto dos paulistas, um civil e nativo do Estado, o diplomata aposentado Pedro de Toledo. Mas ao mesmo tempo o ditador quis mandar no comando da Força Pública (como era chamada a hoje Polícia Militar).
A Força Pública era um trunfo particularmente importante, pois constituía um verdadeiro exército em menor escala, dotada de armas como metralhadoras.
Os políticos e os militares envolvidos na conspiração contra Vargas foram ineptos. Deflagraram o movimento antes da hora, sem articular ações eficazes com potenciais revoltosos em outros estados, especialmente Minas Gerais e Rio Grande do Sul. São Paulo, com pequeno apoio de Mato Grosso, ficou isolado.
A melhor estratégia seria concentrar forças no Vale do Paraíba e rumar ao centro do poder, o Rio. Em vez de fazer isso, os líderes paulistas preferiram ficar na defesa.
Já a estratégia do ditador foi correta. Isolou São Paulo por terra e por mar, e diplomaticamente.
As principais frentes de combate estavam todas vinculadas a ferrovias e rodovias. É por isso que os famosos trens blindados foram tão importantes no conflito.
Os dois lados tiveram centenas de mortos. Não houve batalhas espetaculares; era mais razoável fugir ou se render do que lutar até a morte em uma guerra "entre irmãos". Uma batalha podia ter dez mortos, 30 feridos e 400 prisioneiros.
Vargas venceu em 32, mas houve a Constituinte em 34 (que ele já tinha prometido antes da revolta). Os líderes paulistas foram exilados, mas por pouco tempo. Vargas deu um golpe de Estado em 1937, mas o legado de 32 permaneceu e foi importante no debate ideológico subsequente e que vem até hoje.
ESTUDOS
Em 80 anos, muita tinta foi usada para descrever a Revolução de 1932. É possível identificar pelo menos três fases.
Houve uma primeira onda de textos, principalmente de origem paulista (e incluindo livros de memórias), exaltando os ideais democráticos do levante; e em seguida uma leva posterior, de origem marxista, ressaltando a ideia de que tudo não passou de uma briga entre grupos da "classe dominante", e sempre que foi necessário os "proletários" foram perseguidos.
Novos pesquisadores tentam entender o caráter multifacetado do evento, identificando uma participação popular inédita na história.
O historiador Marco Antonio Villa deixa claro que a "questão democrática" foi "a grande herança política da revolução, uma espécie de tesouro perdido, muito valioso, especialmente em um país marcado por uma tradição conservadora, elitista e antidemocrática".

Editoria de Arte/Folhapress
+ Canais

sábado, 7 de julho de 2012

A desumanização do Humano

Gente... continuo sumidinha, mas é o tempo que esta mais que corrido....
Ontem, presenciei alguns fatos que me deixaram tão indignada que me fizeram correr pra cá, quase 3horas da manhã.
Voltando ali dos lados do Ibirapuera(SP), bem no horário de pico, chegamos há ficar mais de uma hora paradas na 23 de maio. Até aí, não é novidade, mas o que me chocou, foi que em meio ao transito e das várias faixas onde os carros passam, de pouco e pouco tempo, aparecia alguma ambulância (a região é cheia de hospitais) desesperada, com  suas sirenes ligadas pedindo passagem. E é aí, que o problema começa.... As pessoas NÃO DÃO passagem... Imaginem se é algum ente querido seu, um amigo, um conhecido... Minha cunhada, já ao ver as luzes já ia tentando abrir espaço, e não era difícil, pois (se não me engano) são cinco faixas largas, e bastava todos irem um pouquinho para a sua direita, que as ambulâncias poderiam passar com rapidez. O problema é que os carros da terceira a quinta faixa, se quer se preocupavam em dar espaço e das duas primeiras, muitos simplesmente continuavam seu trajeto, não se importando em dar passagem. Chegamos a ficar nervosas, confesso que senti um aperto no peito, pois a ambulância, ficava ali, parada esperando que lhe dessem passagem. Isso, sem dizer, dos motoqueiros que aproveitam o vácuo e muitas vezes acabam piorando/dificultando a manobra dos carros. ...
Me pergunto aonde chegaremos com esta desumanização (nem sei se existe esta palavra, mas é o que passa na minha cabeça agora). Este individualismo burguês, que cega e congela os sentimentos das pessoas nos levará ao caos total. Fiquei perguntando nesse momento, onde esta o tal Contrato Social que Rousseau tanto falava. As pessoas já não ligam se os seus atos podem prejudicar alguém, e nesse caso, matar....
Fico observando no FaceBook, pessoas defendendo ferrenhamente os animais, mas em muitas vezes, se quer respeitam o outro e a sua opinião (alguns). Outro dia, externei o pensamento que não deveria só haver cadeia pra quem maltrata um animal, mas pra quem maltrata idosos, professores, trabalhadores, etc... e quase fui linchada....
Se o bicho Homem não se respeitar, de nada adiantará campanhas de combate ao desmatamento, poluição, destruição da camada de ozônio, maltrato de animais, etc, pois um bicho que não se respeita, dificilmente respeitará o outro.
Beijokas e aproveitem as férias..............


terça-feira, 3 de julho de 2012

Utimas

Resolução SE Nº 72/2012
Dispõe sobre a realização das provas de avaliação relativas ao Sistema de Avaliação de Rendimento Escolar do Estado de São Paulo – SARESP/2012
05/07/2012
Resolução SE Nº 70/2012
Altera dispositivo da Resolução SE Nº 54/2011, que dispõe sobre a celebração de convênios com instituições, sem fins lucrativos, atuantes em educação especial
30/06/2012
Resolução Conjunta SE/SELJ Nº 01/2012
Dispõe sobre a participação de alunos e professores das escolas da rede pública estadual de ensino no Campeonato Estadual Escolar de Modalidades Olímpicas, e dá providencias correlatas
29/06/2012
Resolução SE Nº 69/2012
Dispõe sobre a atuação de professor em Sala e ou Ambiente de Leitura nas Escolas Estaduais de Ensino Médio de Período Integral, e dá providências correlatas
28/06/2012
Decreto Nº 58.168/2012
Institui, no âmbito da Secretaria da Educação, o Programa ESCOLA NA COPA e dá providências correlatas
26/06/2012