quinta-feira, 25 de abril de 2013

SP: professora é investigada por postar prova de aluna no Facebook

A professora de história de uma escola particular publicou a prova com erros na rede social e causou revolta da família da estudante

A Polícia Civil de Atibaia (SP) investiga uma professora de história por ter publicado no Facebook a prova de uma de suas alunas. O pai da estudante de 12 anos registrou boletim de ocorrência na sexta-feira para denunciar a atitude da educadora.

Segundo a polícia, a professora de uma escola particular da cidade colocou a prova no Facebook depois de corrigida e postou diversos comentários. Nas questões erradas ela escreveu recomendando que a menina parasse de copiar as perguntas como se fossem respostas. No boletim de ocorrência, o pai da garota disse que diversos colegas reconheceram a letra da filha dele e alertaram a família.

O pai afirmou ainda que a menina havia chorado muito quando ficou sabendo da atitude da professora. A prova com as correções e comentários foi publicada na rede social na quarta-feira, antes de ser entregue aos alunos. Um dia depois, diante de comentários dos estudantes, ela decidiu retirar o material da página.

A polícia disse que vai ouvir a educadora na próxima semana. Ela pode ser acusada de infringir o artigo 232 do Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA) por expor uma criança ou adolescente a vexame ou constrangimento, com pena de até dois anos de detenção.

Nenhum comentário: